A imagem pode conter: texto

A falta de ar, comum em utentes com disfunções respiratórias inicia e faz parte do que chamamos ciclo vicioso da inatividade.
Este ciclo deixa o utente , de forma progressiva, mais cansado e com dificuldades de realizar tarefas, mesmo as mais simples como escovar os dentes.

Um adequado suporte nutricional do utente é essencial, pois com a progressão da doença ocorre um esforço maior em cada incursão respiratória e gasta-se mais energia.
Nestas situações, o corpo pode passar a buscar mais energia em outras fontes e, não incomum, passa a “consumir” os músculos para gerar energia adicional.

Além da dificuldade de respirar, pelo cansaço, o utente passa a MoviMentar-se pouco e a estimular cada vez menos as contrações musculares, o que torna os músculos mais fracos e menos eficientes..

O somatório destes 2 fatores gera o ciclo vicioso da inatividade e, se não houver uma intervenção multiprofissional especializada, torna-se-a cada vez mais difícil realizar as atividades diárias e até tornar o utente restrito a cama e dependente de outros.

A função do fisioterapeuta respiratório é, através de exercícios e técnicas específicas reduzir a velocidade ou até interromper este ciclo e proporcionar uma vida mais ativa, funcional e alegre.
Falaremos sobre as técnicas nas postagens a seguir.

Tens dúvidas sobre o tratamento ou gostaria de compartilhar sua experiência como paciente ou terapeuta?
Utilize os comentários abaixo ou envie mensagem privada.

Queres agendar seu atendimento?
Clique aqui e fale connosco!

Comentar